Pré-agende uma consulta

Deixe seus dados no formulário e entraremos em contato para agendarmos o melhor horário.

Segunda - Sexta 8.00 - 18.00 / Sábado 8.00 - 12.00

11-2894-1112

11-9-4036-1885

Rua Guarará, 529 - Cj. 132, Jardim Paulista

Top
fevereiro 23, 2017

5 Dicas para se livrar da Dieta Restritiva

Eu sei, é tentador acreditar nas promessas milagrosas que se veem por aí quando se fala de dietas restritivas. Mas a realidade é uma só. Elas não

Você sabe a diferença entre os tipos de alimentos?

Às vezes as gôndolas do mercado podem te confundir devido a grande variedade e nomenclatura dos alimentos. Para que não haja confusão, listamos abaixo os tipos de apresentação que encontramos por aí: Natural: São aqueles mais próximos da origem, pouco processados. Eles não tem conservantes, corantes ou qualquer aditivo artificial. Orgânico: Livre de agrotóxicos, cultivado com responsabilidade social. Seu cultivo também valoriza a mão de obra e respeita o meio ambiente. Integral: Com uma moagem diferente dos alimentos refinados, preserva-se o gérmen, fibras, vitaminas e minerais. Diet: Alimentos que possuem ausência de algum ingrediente. Estes alimentos são indicados para tratar doenças específicas, como por exemplo o Diabetes. Os alimentos Diet mais comuns são os livres de açúcar. Light: São aqueles que possuem ao menos 25% de redução em algum ingrediente, mas não são isentos dele,...

Share

Gases! É comum?

Às vezes eles incomodam e dificultam a nossa vida social, é verdade. Muita gente se pergunta sobre o quão normal é ter gases e se é possível diminuí-los. O fato é que os gases são provenientes do processo natural da digestão, principalmente da digestão de alimentos gordurosos, ricos em carboidratos e/ou ricos em fibras. As enzimas e bactérias que ajudam nosso organismo na digestão, produzem gás metano e este produto da digestão pode apresentar os mais variados odores. Prestar atenção ao que se come, está diretamente relacionado a quantidade de gases que nosso organismo irá produzir.   Alguns alimentos podem ser mais flatulentos que outros, veja alguns exemplos: [mkdf_unordered_list style="circle" animate="no" font_weight=""] Frutas: mamão, melão, melancia; Leguminosas: feijão, grão de bico e lentilha; Verduras e legumes: repolho, couve...

Share

Alimentos/produtos orgânicos: O que são e onde encontrar

Alimentar-se bem é chave para uma vida mais equilibrada. Já comentamos por aqui da importância de estarmos atentos as verduras, frutas e legumes da estação. Essa prática é boa para nossa saúde e também para o nosso bolso. Outro assunto recorrente é a preferência aos alimentos orgânicos, que serão sempre a melhor opção, pois estes são mais saborosos, saudáveis e livres de agrotóxicos. E de quebra, você ainda fortalecerá o comércio local em sua região. O que são produtos orgânicos? Pela legislação brasileira, considera-se produto orgânico, seja ele in natura ou processado, aquele que é obtido em um sistema orgânico de produção agropecuária ou oriundo de processo extrativista sustentável e não prejudicial ao ecossistema local. Para serem comercializados, os produtos orgânicos deverão ser certificados por organismos credenciados...

Share

Comer menos não é comer melhor

Com o aumento do sobrepeso e da obesidade no mundo, diversas dietas restritivas acabaram sendo veiculadas pelos meios de comunicação em massa; vendidas como milagrosas, acabam fazendo parte da vida de quem luta contra a balança. Qualquer restrição importante de um ou outro grupo alimentar, especialmente carboidratos, proteínas e gorduras, promovem muito mais uma desnutrição/má nutrição, do que um boa nutrição propriamente dita, proporcionando deficiências nutricionais de importantes de vitaminas e minerais, perda de massa muscular excessiva com prejuízos na força física e no sistema imunológico, ou seja, desequilibrando o organismo como um todo e criando mecanismos compensatórios pelas nossas células e levando a um ciclo vicioso com por exemplo o efeitos sanfona. Pouca gente sabe, mas escolhas corretas na hora de se alimentar valem mais...

Share

Alimentar-se bem

Nas últimas décadas observou-se várias mudanças em nosso país. Algumas delas influenciaram diretamente no que o brasileiro põe à mesa, e como consequência tivemos o aumento expressivo do sobrepeso e da obesidade em todas as faixas etárias. Tais mudanças associadas ao sedentarismo, influenciaram no aumento das doenças crônicas (diabetes, hipertensão, dislipidemia) elevando o risco de eventos cardiovasculares como infarto agudo do miocárdio e acidente vascular encefálico, as maiores causa de morte entre adultos. Diante desta problemática, o Ministério da Saúde desenvolveu um material bastante rico, com o intuito de educar a população e alertá-la sobre a importância de uma alimentação mais saudável. O material pode ser visto aqui: Seguindo a mesma linha educativa, o Blog Panelinha em parceria com a USP/NUPENS, com o apoio da Sociedade Brasileira de...

Share